Os 10 princípios de escuta

Veja também: Escuta activa

Um bom ouvinte ouvirá não apenas o que está sendo dito, mas também o que não foi dito ou apenas parcialmente dito.

A escuta eficaz, portanto, envolve observar a linguagem corporal e perceber inconsistências entre as mensagens verbais e não-verbais, bem como apenas o que está sendo dito em um determinado momento.

Por exemplo, se alguém lhe diz que está feliz com sua vida, mas com os dentes cerrados ou com lágrimas nos olhos, você deve considerar que as mensagens verbais e não verbais estão em conflito. Talvez eles não sejam sinceros no que dizem.



Ouvir, portanto, não é apenas uma questão de usar os ouvidos, mas também os olhos. Existem dez princípios por trás de uma escuta realmente boa.

Dez princípios de escuta eficaz


1. Pare de falar

Não fale, ouça.

Se fôssemos falar mais do que ouvimos, teríamos duas línguas e um ouvido.


Mark Twain



Quando outra pessoa está falando, ouça o que ela está dizendo, não interrompa, fale sobre ela ou termine as frases por ela. Pare, apenas ouça.

Quando a outra pessoa terminar de falar, você pode precisar esclarecer para garantir que recebeu a mensagem com precisão.


2. Prepare-se para ouvir

Relaxar.

Concentre-se no alto-falante. Tire outras coisas da mente. A mente humana é facilmente distraída por outros pensamentos - o que é para o almoço, a que horas preciso sair para pegar meu trem, vai chover - tente tirar outros pensamentos da mente e se concentrar nas mensagens que estão sendo comunicadas.


3. Coloque o alto-falante à vontade

Ajude o palestrante a se sentir à vontade para falar.



Lembre-se de suas necessidades e preocupações. Acene com a cabeça ou use outros gestos ou palavras para incentivá-los a continuar.

Mantenha contato visual, mas não olhe fixamente - mostre que você está ouvindo e entendendo o que está sendo dito.


4. Remova distrações

Concentre-se no que está sendo dito.

Não rabisque, embaralhe papéis, olhe pela janela, tire as unhas ou algo parecido. Evite interrupções desnecessárias. Esses comportamentos interrompem o processo de escuta e enviam mensagens ao palestrante de que você está entediado ou distraído.


5. Empatia

Tente entender o ponto de vista da outra pessoa.



Veja os problemas da perspectiva deles. Deixe de lado as idéias preconcebidas. Por ter uma mente aberta, podemos ter mais empatia com o orador. Se o orador disser algo com o qual você discorda, espere e construa um argumento para contrariar o que foi dito, mas mantenha a mente aberta para as visões e opiniões dos outros.

Veja nossa página: O que é empatia? para mais.

6. Seja paciente

Uma pausa, mesmo uma longa pausa, não significa necessariamente que o locutor terminou.

Seja paciente e deixe o palestrante continuar em seu próprio tempo, às vezes leva tempo para formular o que dizer e como dizer. Nunca interrompa ou termine uma frase por alguém.

Nossa página em Paciência tem mais informações.


7. Evite preconceito pessoal

Tente ser imparcial.

Não se irrite e não deixe que os hábitos ou maneirismos da pessoa o distraiam do que o palestrante está realmente dizendo.



Cada pessoa tem uma maneira diferente de falar - algumas pessoas são, por exemplo, mais nervosas ou tímidas do que outras, algumas têm sotaque regional ou fazem movimentos excessivos com os braços, algumas pessoas gostam de andar de um lado para o outro enquanto falam - outras gostam de ficar paradas.

Concentre-se no que está sendo dito e tente ignorar os estilos de entrega.


8. Ouça o tom

O volume e o tom contribuem para o que alguém está dizendo.

o que significa o sinal =

Um bom orador usará o volume e o tom a seu favor para manter o público atento; todo mundo usará tom, tom e volume de voz em certas situações - deixe que isso o ajude a entender a ênfase do que está sendo dito.

Veja nossa página: Fala Eficaz para mais.

9. Ouça ideias - não apenas palavras

Você precisa obter a imagem completa, não apenas pedaços isolados.

Talvez um dos aspectos mais difíceis de ouvir seja a capacidade de conectar pedaços de informação para revelar as idéias de outras pessoas. Com a concentração adequada, deixar de lado as distrações e focar isso se torna mais fácil.


10. Espere e observe a comunicação não verbal

Gestos, expressões faciais e movimentos oculares podem ser importantes.

Não ouvimos apenas com os ouvidos, mas também com os olhos - observe e capte as informações adicionais que estão sendo transmitidas por meio de comunicação não verbal.

Veja nossa página: Comunicação não verbal .



Modelo HURIER de escuta

A sigla HURIER é às vezes usada em textos acadêmicos para resumir um modelo de habilidades auditivas eficazes. Este modelo foi desenvolvido por Judi Brownell da Cornell University.

H - Audição

‘Audição’ é usado aqui em um sentido muito amplo. Não se refere apenas ao ato físico de ouvir, mas também a captar sinais não-verbais e outros; tom de voz, linguagem corporal e expressões faciais, por exemplo.

U - Compreendendo

Assim que a mensagem for ‘ouvida’, o próximo passo é entender. Isso significa unir todos os elementos de 'ouvir' para criar uma compreensão coerente do que foi comunicado. Fatores como idioma e sotaque podem afetar sua compreensão.

R - Lembrando

Lembrar requer foco. Um ouvinte eficaz precisa ser capaz de lembrar a mensagem que está recebendo em sua totalidade.

I - Interpretação

A interpretação da mensagem constrói e aumenta a compreensão. Interpretação significa considerar fatores como o contexto em que a mensagem foi enviada. É importante ressaltar que aqui o ouvinte também precisa estar ciente e evitar quaisquer preconceitos ou preconceitos que possam ter e que possam afetar a forma como a mensagem é interpretada.

E - Avaliando

A avaliação requer que o ouvinte mantenha a mente aberta sobre as mensagens que está recebendo e não tire conclusões precipitadas sobre o que está sendo dito. Avalie todas as informações e só então comece a formular uma resposta.

R - Respondendo

Finalmente, sua resposta deve ser bem medida e demonstrar que você entendeu o que foi comunicado. Pode ser necessário usar técnicas como esclarecimento e reflexão como parte da resposta.


O modelo HURIER pode ser uma maneira útil de descrever e lembrar os principais componentes de escuta activa .

É importante entender, porém, que os processos envolvidos não acontecem de forma linear. Um ouvinte eficaz precisa ser capaz de ouvir, compreender, interpretar e avaliar simultaneamente a mensagem para ser capaz de formular um entendimento claro e uma resposta apropriada.


Continua a:
Tipos de escuta
Barreiras para uma escuta eficaz