Tato e Diplomacia

Veja também:
Persuasão e habilidades de influência

Tato e diplomacia são métodos usados ​​para auxiliar a comunicação eficaz, especialmente durante a negociação e ao tentar ser persuasivo ou assertivo.

Usar tato e diplomacia de forma adequada pode levar a relacionamentos melhores com outras pessoas e é uma forma de construir e desenvolver respeito mútuo, o que, por sua vez, pode levar a resultados mais bem-sucedidos e comunicações menos difíceis ou estressantes.

Tato e diplomacia são habilidades centradas na compreensão de outras pessoas e em ser sensível a suas opiniões, crenças, idéias e sentimentos.



equação para o volume de um quadrado

O uso eficaz de tais habilidades vem de ser capaz de sentir com precisão o que outra pessoa está sentindo ou pensando em um determinado momento e, em seguida, responder de forma a evitar sentimentos ruins ou constrangimento, enquanto ao mesmo tempo afirma ou reflete suas próprias idéias e sentimentos de volta de uma forma delicada e bem-intencionada.

Todas as pessoas e todas as situações de comunicação são únicas. O desenvolvimento de habilidades eficazes de tato e diplomacia exige prática e bom senso. Essas habilidades não se limitam ao uso em comunicações formais, como no local de trabalho: tato e diplomacia também são importantes ao desenvolver e manter amizades, relacionamentos românticos e familiares.



Esta página usa as palavras tato e diplomacia alternadamente. Nas relações interpessoais, ambas as palavras têm basicamente o mesmo significado. A maioria das definições de tato refere-se à diplomacia e vice-versa.

Definindo Tato e Diplomacia:

A capacidade de fazer valer suas ideias ou opiniões, sabendo o que dizer e como dizer sem prejudicar o relacionamento, causando ofensa.


O tato é a arte de fazer uma afirmação sem fazer um inimigo.

- Isaac Newton




Diplomacia é a arte de deixar que outra pessoa faça o que você quer.

- David Frost


Pré-requisitos para Tato e Diplomacia de Sucesso

Além de um nível de bom senso, bom senso e prática em várias situações, o uso eficaz do tato e da diplomacia depende de algumas outras habilidades essenciais, a saber:

  • Ouvir Atentamente: Você precisa ser capaz de ouvir não apenas o que está sendo dito, mas também como está sendo dito, a fim de compreender e reagir apropriadamente aos outros. Veja nossa página - Tipos de escuta Para maiores informações.
  • Inteligencia emocional: Pessoas com maior inteligência emocional geralmente podem usar tato e diplomacia de forma mais natural na comunicação. A inteligência emocional é uma medida de quão bem entendemos nossas próprias emoções e as emoções dos outros. Saiba mais, consulte nossa página - Inteligencia emocional .
  • Mostrando empatia: Como uma extensão da inteligência emocional, a empatia é a sua capacidade de ver o mundo da perspectiva de outra pessoa. Veja nossa página - O que é empatia? Para maiores informações.
  • Assertividade: A razão para usar tato e diplomacia é muitas vezes persuadir ou influenciar os outros a pensar ou se comportar de determinada maneira. A assertividade é fundamental neste processo e uma habilidade que falta a muitas pessoas. Temos toda uma seção sobre assertividade para você explorar, veja Técnicas de Assertividade para mais.
  • Relatório: Rapport está intimamente ligado ao tato e diplomacia, bem como à inteligência emocional e boas maneiras. Nossa pagina Relatório de construção examina a construção de relacionamento em detalhes.
  • Polidez: Ser educado e cortês, respeitar os pontos de vista das outras pessoas e as diferenças culturais é importante em muitos relacionamentos interpessoais. Fornecemos algumas dicas sobre Como ser educado e descobrir as ligações entre Polidez e honestidade em nossas próximas páginas.

Estratégias para tato e diplomacia

Entender qual é o comportamento mais adequado e em qualquer situação pode ser problemático; isso se deve à natureza imprevisível da comunicação e das relações humanas em geral.

Às vezes, a ação mais apropriada pode ser reter sua opinião, ou pode ser possível apresentar uma ideia, ou resultado favorável, de forma que a outra pessoa possa se apropriar dela. Em outras situações, pode ser melhor adotar uma postura direta, declarando exatamente o que você deseja e como pretende alcançá-lo.

Todos nós conhecemos pessoas que são capazes de se safar de situações difíceis ou que têm maior probabilidade de sucesso na negociação. Embora uma certa dose de sorte possa ser atribuída a incidentes isolados, o sucesso a longo prazo é baseado em fortes habilidades de comunicação, planejamento, autocontrole, confiança e inteligência emocional.

As estratégias a seguir foram elaboradas para ajudá-lo a pensar sobre como você pode planejar e usar o tato e a diplomacia de maneira eficaz:


Ao planejar uma conversa potencialmente difícil, você deve primeiro se concentrar em saber o que deseja alcançar: qual é o seu resultado preferido?

Escreva e pense nas suas razões. Tente afastar-se de suas opiniões pessoais e pensar sobre os fatos que cercam a situação.

Veja nossa pagina Comunicação em situações difíceis para mais.


Considere e anote quais podem ser as objeções dos outros.

Pense cuidadosamente em suas respostas às preocupações deles; demonstrar que você considerou suas opiniões ou argumentos.


Não entre nas negociações de forma zangada ou estressada.

Tente manter a calma e a mente aberta. Descubra os fatos, bem como o que é e o que não é possível, antes de reagir.


Ao se comunicar, ouça o que a outra pessoa (ou pessoas) tem a dizer.

Preste atenção na comunicação não verbal, como linguagem corporal, e seu tom de voz para ajudá-lo a entender sua mensagem. Retenha suas próprias opiniões e idéias até que você tenha a chance de entender o ponto de vista da outra pessoa e então planeje suas respostas cuidadosamente para se encaixar com o feedback que você está recebendo.

Veja nossas páginas Escuta activa e Barreiras para uma escuta eficaz para saber mais sobre habilidades essenciais de escuta.


Negociar.

Se o que você busca está em conflito com as idéias da outra pessoa, você pode ter que discutir como os sacrifícios podem ser feitos para fornecer um resultado melhor para vocês dois no longo prazo. O sacrifício mútuo geralmente é visto de forma mais favorável do que o sacrifício unilateral. Procure chegar a um compromisso que resulte em uma situação ganha-ganha.

Veja nossas páginas em Negociação para mais.


Fortaleça seu argumento oferecendo escalas de tempo de quando você prevê o benefício de suas propostas serem alcançadas.

Seja preciso ao fornecer números e datas. Dê preferência à lógica e ao fato à opinião pessoal. Tenha algo escrito ou desenhado com antecedência, se ajudar.


Se possível, transforme as afirmações em perguntas. Em vez de expressar diretamente sua opinião, transforme sua declaração em uma pergunta para a outra pessoa pensar.

Isso não apenas leva alguém a pensar da mesma forma que você, mas também abre espaço para a discussão sobre o que lhe interessa e o que pode beneficiar ambas as partes. Isso é particularmente útil se você não tiver certeza do que é capaz de alcançar ou exatamente o que é necessário para superar um problema. Essa estratégia geralmente permite mais exploração de opções - uma abordagem mais aberta do que apenas expressar sua opinião.

Veja nossas páginas Questionando e Tipos de pergunta para obter mais informações sobre técnicas eficazes de questionamento.


Se a conversa ficar acalorada, tente dar a si mesmo espaço para responder de maneira que ajude, em vez de inflamar a situação.

Se puder, controle-se no momento em que sua reação instintiva quiser assumir o controle: respire fundo e dê-se tempo. Diga à outra pessoa que você precisa pensar sobre o que ela acabou de dizer, em vez de se sentir obrigado a responder imediatamente.

Assuma o controle de uma situação em vez de ficar fora de controle e arriscar dizer ou fazer algo de que possa se arrepender mais tarde. Assumir o controle das situações sociais de uma forma que deixe ambas as partes se sentindo confortáveis ​​com o resultado é uma parte importante de mostrar tato e diplomacia.


Fique de olho no prêmio!

Tenha em mente o seu resultado preferido, tente não se distrair, sair pela tangente ou se prender a detalhes irrelevantes. Lembre-se de ser assertivo - ser diplomático e diplomático não significa ceder à pressão ou desistir do que você deseja.

Veja nossas páginas em Assertividade Para maiores informações.

Sempre se esforce por um resultado ganha-ganha, assim você aumentará sua chance de negociar situações problemáticas com sucesso, enquanto todas as partes podem se sentir mais felizes com quaisquer concessões feitas durante o processo.

Para alguns, isso é mais fácil do que para outros. Como acontece com qualquer conjunto de habilidades, tato e diplomacia podem ser aprendidos por meio da prática e da experiência de pesar e equilibrar as posições de diferentes pessoas.

Continua a:
Como ser educado
Consciência Intercultural
Desenvolvendo um senso de humor